Eurotrip 2016: Berlim

Fala galera!

Aqui é o Viajando na Viaje na Eurotrip 2016. Estamos agora rumo a Polônia, após ter passado uns dias em Berlim.

DSC_0127 (2)
Série Fotográfica: Eurotrip 2016

Queria dizer primeiramente que com o post de hoje finalmente encontrei algum tempo para editar fotos, escrever e subir algo no blog. Todo viajante nômade sabe que não é tão fácil conciliar o tempo de viajar com o de escrever no próprio blog, mas claro que estamos sempre buscando o momento ideal para se dedicar a isso. E justamente aqui estou eu, no trem entre Poznan e Cracóvia (aprox. 6h de viagem), me dedicando a refletir sobre essa Eurotrip.

QUER ACOMPANHAR O DIA A DIA DE NOSSAS DESCOBERTAS NESSA EUROTRIP 2016?Siga-nos no Instagram Viajandonaviaje e hashtag #Eurotrip2016VnV

DSC_0069
Série Fotográfica: Eurotrip 2016 // Fotos: Felipe Arruda (Viajandonaviaje.com)

Pra quem acompanhou o primeiro post sobre essa Eurotrip, sabe que tudo começou em Berlim, na Alemanha, para em um segundo momento seguir pela Polonia e Budapeste. A  matéria de hoje é justamente uma primeira reflexão do que foram os 4 dias em Berlim e, é claro, os registros fotográficos dessa cidade incrível.

CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS DESSA EUROTRIP 2016


 

Conhecendo Berlim

Não é fácil falar de Berlim. A meu ver, tive pouquíssimo tempo disponível, a cidade está cheia de museus que exigem 2h em cada um, parques verdes com monumentos e memoriais, além de toda sua rica história e arquitetura que deixam qualquer um babando e relembrando o passado. Impressionante é conhecer a quantidade de informações na cidade, desde os contrastes entre o passado e moderno, até a organização de sua cidade e a boa energia de seus habitantes. Sim, por mais estranho que possa soar, o habitante de Berlim se difere um pouco da visão clássica que temos de um alemão, aquele cara sério e organizado: por ser uma capital mundial, cosmopolita e único no mundo, Berlim é uma cidade frequentada por pessoas de todas as partes e não há outra forma de conviver com essa diversidade que não seja fazendo parte disso. Claro que atritos e falta de paciência existem, mas é fácil conseguir um sorriso de um berlinês ao se tentar ser amigável, puxar um assunto ou somente dizer um “Danke”.

Berlim merece no mínimo 5 dias para ser visitada merecidamente. A cidade está bem comunicada por transporte público (o metro, por exemplo, funciona aprox. até as 0h e a partir desse momento existem ônibus que fazem o mesmo roteiro pela madrugada adentro). A bicicleta, a meu ver, é definitivamente uma ótima maneira de conhecer a cidade, já que existem muitas ciclovias e a cidade está preparada para isso. Inclusive, cuidado para não ser atropelada por uma! Os preços parecem estar tabelados na maioria dos locais custando 12 Euros o dia inteiro, o que considero caro mas é um mal necessário. Por ser uma cidade espaçosa, grande e com muita coisa a ser visitada, a bicicleta se torna essencial, aliando velocidade, vento na cara e olhos na rua (e nos muros)!

Inclusive, falando de muros, Berlim possui uns murais e artes visuais incríveis em vários edifícios pela cidade. Existem tours que levam a conhecer melhor todo esse universo, mas não tive tempo de conciliar.


Free Walking Tour por Berlim

Um tour que vale a pena e recomendo é o Free Walking Tour da Sandemans New Berlin (www.neweuropetours.eu) que, como tantos outros, levam os turistas a dar uma volta pelos principais pontos da cidade e o preço quem define é você mesmo. Os guias são preparados, disponíveis em vários idiomas, e é bacana por trazer um pouco mais de informação. Além disso, ainda da pra trocar uma ideia com as gatinhas presentes e quem sabe até desenrolar uma cerveja depois. Existem outros tours disponíveis, como o Red Berlim ou o Alternative City, dedicados a temas mais específicos. Vale a pena conferir o que há de bom!

Um tema foda, e que sempre merece mais aprofundamento, é a Historia. Desde os tempos do império e República de Weimar ao surgimento do Nazismo e a Guerra Fria, Berlim está repleta de registros pela cidade dos acontecimentos que marcaram sua vida política, econômica e social. As artes e a arquitetura tem espaços exclusivos, como é o caso do Bauhaus-archive Museum, dedicado a contar a historia da principal escola de arquitetura e design que incluenciou e ainda hoje é estudada nas escolas de todo o mundo. É aqui em Berlim que encontramos os contrastes entre o antigo e o novo, entre o clássico e o alternativo, entre o simples e o complexo. Em uma simples volta pelo centro da cidade, o bairro chamado Mitte, será possível ver palácios em estilo barroco e belíssimas catedrais, edifícios com arquitetura moderna de tijolos aparentes e outros atuais, de vidro e metal, e até mesmo restos do que foi o importante Muro de Berlim e todo seu impacto na sociedade da época.

Enfim, fica difícil descrever mais e mais do que Berlim deixou em minha memória. Definitivamente uma cidade que merece ser visitada, inclusive mais de uma vez, com dedicação, respeito e espírito aberto. Mais fotos virão em breve…

O Viajando na Viaje fica por aqui nesse primeiro post sobre Berlim, causando nessa #Eurotrip2016! Fique por dentro e não deixe de nos acompanhar. Siga-nos no Instagram Viajandonaviaje e hashtag #Eurotrip2016VnV para estar mais a par dos acontecimentos e aguarde mais novidade no nosso blog!

Eurotrip, 14/07/2016 .:. Cruzando da Alemanha para Polonia

Responder

Por favor, inicia sesión con uno de estos métodos para publicar tu comentario:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s