Patagonia – Galapagos

galapagos

É com muito prazer que finalmente vos escrevo com um pouco mais de calma e paciência, já que estes últimos meses passaram depressa, porém a desconexão se fez cada mais mais plena. Como bem sabem os que acompanham as aventuras neste blog de fotografia e viagens, o autor aqui presente não se encontra em uma situação muito favorável a conexões virtuais, dado minha dedicação quase que exclusiva ao oficio de Guia de Expedição no Cruzeiro Australis pelos canais e fiordes da Tierra del Fuego, localizado no extremo sul da Patagonia, entre Chile e Argentina. É um trabalho especial este aqui, viver 7 meses embarcado, recebendo passageiros e turistas do mundo inteiro, compartilhando esta paixão e conhecimento pelas belezas naturais que aqui se encontram. Enfim, um oficio exclusivo que vem tomando grande parte de minhas atenções e energias. Além disto, uma região desconectada geograficamente da sociedade convencional, o que me faz retomar o linha inicial da nossa conversa de hoje: minhas férias! Minhas estimadas, tão esperadas, vacaciones!

Pois é, meus queridos. Aqui estou eu tomando contato com a “liberdade” de duas (ou quem sabe três) semanas de férias, um momento de tranquilidade e relaxamento, de renovação espiritual e energética.

SE QUISER SABER MAIS SOBRE ESTA INCRÍVEL EXPERIENCIA COMO GUÍA DE EXPEDICAO, CLIQUE AQUI!

O que esperar nas férias de um viajante? Viajar mais, com certeza!
E as próximas aventuras serão nas ilhas Galápagos, um destino que com certeza chamará a atenção de muitos por suas paisagens e belezas naturais, porém especialmente pela diversidade na fauna presente e alto grau de endemismo, ou seja espécies únicas no mundo que se adaptaram evolutivamente a estas ilhas pertencentes ao Ecuador.

Viagem x Experiencia

Falando em evolução, deixo aqui algumas reflexões sobre este tema tão interessante que tem a ver com um famoso naturalista chamado Charles Darwin, que na década de 1830 participará de uma aventura ao redor do mundo a bordo da inigualável HMS Beagle, capitaneada por Robert Fitz-Roy, capitão e personagem chave em toda uma exploração bem sucedida através dos mares e dos tempos. Nesta viagem, que durará de 1830 a 1836, Charles Darwin, então um jovem de 22 anos sem um futuro muito bem definido, porém já mostrando uma curiosidade e disposição sem limites, será convidado para fazer parte desta viagem não só como naturalista, mas também como um gentleman, em poucas palavras, uma companhia de alto nível social ao aristocrata Fitz-Roy. Sabemos que, além de toda essa fascinante experiência, este jovem será exposto a certas novidades sem limites, desde o contato com os aborígenes da Tierra del Fuego e Patagonia representado pelas tribus de canoeiros nômades conhecidas como Yamanas, até ter o contato, já finalizando o 3° ano de viagem, com este maravilhoso arquipélago localizado praticamente na linha do Equador. O resultado desta longa experiência, dentre outras coisas, será a publicação, anos mais tarde, do polemico (para a época, pelo menos) livro A Origem das Espécies, onde o já consagrado naturalista discorrerá sobre sua teoria avassaladora sobre a evolução e, sobre tudo, sobre a seleção natural dos seres vivos presentes no planeta. Quem sabe este não seja o momento ideal para abordar este enorme tema, porém não lhe parecerá ao leitor difícil deduzir, por meio destas simplórias linhas, o quanto este assunto me fascina e o quanto venho me especializando em tal discurso e ideias.

A viagem do Beagle durou quatro anos e nove meses, dois terços dos quais Darwin esteve em terra firme.Darwin estudou uma grande variedade de características geológicas, fósseis, organismos vivos e conheceu muitas pessoas, entre nativos e colonos. Coletou metodicamente diversos espécimes, muitos dos quais novos para a ciência. Isto estabeleceu sua reputação como naturalista e fez dele um dos precursores do campo da ecologia, particularmente a noção de biocenose. Suas anotações detalhadas mostraram seu dom para a teorização, formando a base para seus trabalhos posteriores, fornecendo visões sociais, políticas e antropológicas sobre as regiões visitadas.
Fonte: Wikipedia

E as Galapagos?

Maaaas…Que que tem haver as Galapagos com minhas férias de verão?
Bom, a questão simples é que resolvi finalmente conhecer estas ilhas após estes 4 meses de trabalho seguidos sem descanso e me jogar neste arquipélago que sempre me chamou a atenção, ainda mais nestes últimos anos dedicado ao estudo de processos naturais, aves e história. Tudo combinado, como uma pitada de aventura e paixão por ilhas (lembre-se que nestes últimos anos não foram poucas as ilhas visitadas por este humilde viajero, começando pela Ilha de Páscoa – Rapa Nui – Mallorca, Cabo de Hornos e o arquipélago da Tierra del Fuego em sua magnitude).

dsc_6605-2
Pronto para zarpar: Binóculos, câmara fotográfica, guia de aves, tripé, etc etc etc.

Já com todas minhas passagens compradas (Punta Arenas – Santiago e Santiago – Galápagos ida e volta) e alguns alojamentos já reservados, aqui vamos nós para esta nova aventura pelos mares do sul, desta vez chegando bem, mas bem próximo, da linha do Equador.

santiago-baltra
Santiago – Baltra (Galápagos)

 

Qual é a expectativa? Wildlife, calor, praias, turismo…As ilhas Galápagos são um roteiro turístico bem consolidado no mundo inteiro, parte de uma exploracao clássica pela América do Sul. Além disso é um lugar único no mundo dada sua localizacao geográfica e o grau de endemismo em que se encontram as espécies deste lugar mágico.

galapagos_cshl_map101
Ilhas Galápagos e suas conexões
mapa-fauna
Wildlife nas Galápagos

Assim que esta publicação é muito mais um convite para todos os curiosos que acompanham nossas aventuras. Nos próximos capítulos estarei publicando mais dados, com o objetivo de mostra esta beleza mas também ajudar um pouco todos aqueles que buscam as Galápagos como destino. Como sempre, sou agradecido por todos aqueles que me ajudaram.

Continue seguindo nossos meios de comunicação visual no Facebook e Instagram e fique por dentro dos próximos capítulos.

Facebook: www.facebook.com/viajandonaviaje
Instagram: www.instagram.com/viajandonaviaje

Responder

Por favor, inicia sesión con uno de estos métodos para publicar tu comentario:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s