Ilhas Galápagos, Ecuador

“The Natural history of these islands is eminently curious, and well deserves attention”
Charles Darwin, 1845

Nosso primeiro destino no arquipélago das Galápagos foi a cidade de Puerto Ayora, no sul da Ilha Santa Cruz. É aqui que se reúnem muitos dos turistas que chegam para visitar as ilhas, já que a alguns quilômetros mais ao norte se encontre o Aeroporto de Baltra, localizado em outra pequena ilha. Para chegar deste aeroporto até a cidade, o passageiro deverá tomar um ônibus do próprio aeroporto (sem pagar nada) que o levará até o Canal de Itabaca, levando aprox. 20-25minutos. Ao chegar no canal, deverá tomar um ferry (1 U$D por pessoa) e após uns 10 minutos estará do outro lado. Do outro lado, por fim, já estarão na Ilha Santa Cruz e aqui encontrarão vários micro-ônibus (ficam os motoristas chamando) que pelo custo de 2 U$D os levarão a Puerto Ayora, após uns 45 minutos. Esta é uma das principais vias de entrada as Galápagos (o outro aeroporto fica na ilha San Cristobal) e uma das mais acessíveis maneiras de faze-lo por conta própria. Lembre que a moeda oficial no Equador e Galápagos é o Dólar, por tanto todos os valores que verem por aqui será nesta moeda.

As Ilhas Galápagos, cujo nome oficial é Arquipélago de Colón, localiza-se no Oceano Pacífico a cerca de mil quilômetros da costa da América do Sul e fazem parte do território do Equador. O arquipélago que compreende o conjunto das Ilhas Galápagos, que são de origem vulcânica, é formado por dezenas de ilhas e rochedos, sendo treze ilhas maiores (entre 14 a 4 588 km²), seis ilhas menores, e dezenas de ilhotas e rochedos, que totalizam uma área terrestre de 8 010 km². O arquipélago se distribuí por uma área oceânica de 59 500 km², somando 140 555 km² de mar territorial ao Equador.
Apresenta uma biodiversidade elevada e é o habitat de uma fauna peculiar, que inclui muitas espécies endêmicas como as tartarugas das Galápagos. A totalidade das ilhas constitui uma reserva de vida selvagem, administrada pelo governo do Equador e que é, desde a visita de Charles Darwin, o principal laboratório vivo de biologia do mundo.
Fonte: Wikipedia

dsc_6808


Importante: Taxas e Controle nas Galápagos
1) Ao chegar no aeroporto de Quito, lembre-se de pagar pela TCT (Tarjeta de Control y Tránsito) por 20U$D por pessoa. Este é o documento oficial que lhe vai permitir a entrada e estadia nas Gálapagos. Antes de sua viagem, também faça seu registro aqui nesta pagina http://www.gobiernogalapagos.gob.ec/pre-registro-tct, incluindo os dias, localidades e hospedagens nas ilhas. Este cadastro no site poderá agilizar o processo de pagamento no guichê da TCT, se por acaso estiver cheio de gente e se você estiver viajando em grupo, por exemplo. Após pagar, deverá passar com suas maletas por um breve controle, onde deixarão claro que não é permitido entrar com frutas, sementes, animais e etc no Parque Nacional Galápagos. Como veremos, existe um controle bem rígido ao entrar e transportar-se pelas ilhas, justamente para proteger e preservar esse lindo patrimônio natural.

2) Ao chegar no aeroporto, seja de Baltra seja de San Cristobal, antes mesmo de retirar sua bagagem, deverá ser feito o pagamento de entrada ao Parque Nacional Galápagos, ao custo de 100 U$D por pessoa (ou 50 U$D se seu passaporte pertence ao Mercosul). Feito isto, você receberá um carimbo no seu passaporte e agora sim, se encontrará oficialmente dentro do Parque.


Ilha Santa Cruz (Puerto Ayora)

Esta é a maior das cidades das Galápagos (existem 4 ilhas habitadas, contando cada uma com um povoado: aqui verão descritas três destas cidades) e o principal porto de chegada. Mais que a presença do aeroporto nas proximidades, Santa Cruz esta localizada no centro do arquipélago e, por sua posição geográfica e econômica, permite a conexão com todas as outras ilhas nos famosos Speedboats e oferece inúmeras excursões ao redor. Daqui também parte a grande quantidade de cruzeiros que recebem mais da metade dos turistas que chegam. Como verão a seguir, esta viagem foi feita de maneira independente, com informações coletadas pela internet e amigos, hospedagens reservadas previamente com sites de busca e excursões procuradas e realizadas em cada lugar, utilizado operadores e guias locais. Este é um tema muito importante pois, de acordo com dados oficiais do Parque, mais da metade dos turistas utilizam empresas ou cruzeiros que não pertencem nem mesmo ao país Ecuador, o que nos coloca na velha discussão do turismo versus consumo que não traz nenhum ou traz pouco investimento ao lugar de interesse. O desafio inicial foi somente entender um pouco como funciona o turismo nas Galápagos e, após um momento de confusão e muita informação, deu pra organizar bem a viagem e curtir uma viagem independente.

dsc_6924
Serie: Galapagos Experience 2017 // Fotos y Edición: Felipe “Pipo” (viajandonaviaje.com) // Puerto Ayora, Isla Santa Cruz

Todas as fotografias por Felipe Arruda (©ViajandoNaViaje)

Fiquei hospedado em um hostal no centro da cidade, a 10 minutos a pé do porto, chamado Lava House Hostal. Aqui a simpática senhora que nos atendeu, Dona Isabela, nos mostrou um pouco como funcionava a cidade e que, dada a hora que chegamos (por volta das 16h30) já não havia tempo para visitar o Centro Charles Darwin nem a praia de Tortuga Bay, já que tudo fecha as 17h. Nos restava somente conhecer a pequena cidade, seus atrativos e organizar o cronograma de atividades dos dias seguintes, começando com uma bela excursão de Snorkeling no dia seguinte bem cedo, ao visitar a Ilha Santa Fe, uma ilha localizada a 45min de Puerto Ayora, onde se realizam a atividades para ver a abundante fauna marinha, tartarugas marinhas e colônias do interessante Leão Marinho de Galápagos, uma das espécies de mamíferos marinhos mais abundantes que vamos encontrar nos nossos dias por aqui e, quem sabe, uma das mais graciosas e acessíveis. Logo de cara, nos deparamos que estes amigos ocupam toda a zona costeira de Puerto Ayora, começando pelo porto e rochas, mas também estão dentro dos barcos amarrados , ocupando os bancos do porto e as passarelas onde os turistas caminham pra acessar os barcos. Ficam tirados no chão, dormindo, se mexendo, como se estivessem ali pra mostrar quem são os verdadeiros donos das Galápagos. É incrível como estão acostumados a presença humana e como se sentem completamente indiferentes a esse vai-e-vem de pessoas, que obviamente acham uma graça essa atração e param pra tirar fotos. Só cuidado que podem parecer agressivos, principalmente se você estiver sentado no lugar deles. O mais recomendável é dar a prioridade pra eles e sair o mais rápido possível.

O Leão Marinho de Galápagos (Zalophus wollebaeki) é uma espécie endêmica das Galápagos, originaria do Leão Marinho Californiano, pelo qual difere do Leão Marinho Sul-americano (Otaria flavescens) que vive na Patagônia, que eu conheço bem dada minha experiência na Patagônia. Principalmente no que diz respeito ao dimorfismo sexual, estes machos não apresentam dimensões tão maiores do que fêmeas, assim como tão pouco possuem a grande cabeça e “melena de leão” tão características destes Leões Marinhos patagônicos. Além disso, obviamente pelo seu comportamento, são muito mais dóceis e acessíveis e, como já foi dito, não estão nem aí com a nossa presença.

dsc_6857

No porto da cidade também podem ser vistos incontáveis aves, pelicanos, garças, iguanas marinhas, até um par de tubarões pude ver nadando entre os barcos. Aqui podemos dizer que é uma bela introdução do que virá, já que são alguns dos animais que encontraremos ao longo de nossas viagens, a wildlife tão única e esperada.

Todas as fotografias por Felipe “Pipo” (©ViajandoNaViaje)

Ao longo das próximas publicações veremos mais acerca das visitas a Ilha Santa Fe, a estadia na Ilha San Cristobal e também as aventuras de snorkeling em diferentes lugares pelas Ilhas Galapagos.
Facebook: www.facebook.com/viajandonaviaje
Instagram: www.instagram.com/viajandonaviaje

2 comments

Responder

Por favor, inicia sesión con uno de estos métodos para publicar tu comentario:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s